Página Inicial | O que é | Quem Somos | Núcleo Fixo | Inscrições | Contato     
 
   
 
Núcleo Fixo
 Cursos Oferecidos
 Como chegar na EPM

 Página do aluno
 Calendário de aulas
 Fale Conosco

 Professores
 Recomendar este site
 Perguntas frequentes


Conteúdos
 Artigos
 Entrevistas
 Sites Recomendados
 EPM na TV
 Vídeos


 Fale Conosco
 
O projeto Escola Portátil de Música é um programa de educação musical voltado para a capacitação e profissionalização de músicos através da linguagem do Choro.

0XX-21-2242-3597
 
 

 Apoio
 
O melhor do Choro também na Internet.

21-2221-0461
 
 

  Escola Portátil de Música   English

Criada por músicos de choro em 2000 a partir da necessidade de passar adiante seus conhecimentos sobre o gênero, a Escola Portátil de Música vem, desde então, protagonizando uma história de crescimento e sucesso. O que começou com cerca de cinqüenta alunos na Sala Funarte passou para perto de cem na UFRJ, em seguida o número de interessados mais que triplicou no casarão da Glória, e hoje em dia, no campus da Uni-Rio na Urca, são 35 professores e cerca de 1.100 alunos de flauta, clarinete, saxofone, trompete, trombone, tuba, bombardino, contrabaixo, violão, cavaquinho, bandolim, pandeiro, percussão, piano, acordeom e canto - sem falar das aulas de apreciação musical, teoria musical, harmonia, prática de conjunto etc. A formação musical oferecida pela Escola Portátil de Música é completa (teórica e prática), dando ao aluno formado a possibilidade de trabalhar dentro de qualquer estilo musical, não apenas do choro. Por isso tantos candidatos buscam se matricular a cada ano, atraídos pela proposta inédita de promover a educação musical por meio da linguagem do choro. O objetivo da EPM é dar ao aluno fundamentos educacionais, profissionais, sociais e emocionais, para que ele possa trilhar uma carreira de sucesso e uma vida produtiva como artista e como cidadão.

E não somente os alunos são atraídos pelos sons que vêm da Escola Portátil. Uma legião cada vez maior de fãs, admiradores e entusiastas vem se beneficiando dos efeitos positivos disseminados a partir da EPM. O ensaio aberto semanal do Bandão - provavelmente o maior regional do mundo, que reúne todos os alunos da escola - já virou, graças ao boca-a-boca, uma mistura entre programa carioca de sábado e atração turística informal. Ali, aos pés do Morro da Urca, curiosos e amantes da boa música comparecem toda semana para ouvir os arranjos especialmente feitos para o grupo, seja de clássicos da música brasileira, seja de composições inéditas.

Outras iniciativas que visam à maior circulação da música são realizadas pelos alunos e professores da Escola Portátil. A série "Finep Instrumental" também realiza, pelo terceiro ano consecutivo, uma parceria com a EPM. Sempre na primeira quinta-feira do mês, uma atração vinculada à Escola se apresenta dentro do projeto, na sede da Finep, no bairro do Flamengo, com entrada franca. São oportunidades de mostrar o trabalho realizado pela EPM, e ao mesmo tempo formar um público interessado em conhecer a produção contemporânea da música instrumental brasileira.

Aberta a todos os interessados, com resultados de amplo alcance social, comprometida com a disseminação de uma das maiores riquezas da cultura brasileira, a Escola Portátil de Música é patrocinada pela Petrobras, como projeto convidado.

A Escola Portátil é uma iniciativa do Instituto Casa do Choro, que promove também, anualmente, o Festival Nacional de Choro. Ao reunir estudantes, profissionais e amadores em um mesmo ambiente, o Festival promove um encontro inédito, um intercâmbio de experiências que não tem equivalente no país. Desta forma, transforma-se em um ambiente propício à troca de informações sobre o que acontece em todo o Brasil em relação ao choro, e a projetos que utilizem a música como veículo. Dessa troca de informações resultam iniciativas em todo o país e até no exterior, que evidenciam o potencial multiplicador do Festival.

Por que o choro

O choro, uma das mais antigas músicas populares urbanas em atividade, com cerca de 150 anos de existência, foi a grande escola dos mais importantes músicos brasileiros, como Anacleto de Medeiros, Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Sivuca, Hermeto Paschoal, Tom Jobim, Altamiro Carrilho, Baden Powell, Raphael Rabello, entre tantos outros. Surgiu em meados do século XIX no Rio de Janeiro, a partir de influências diversas que confluíam para a então capital do Brasil, e rapidamente se espalhou por todo o país. Durante o século XX, o choro conheceu um notável desenvolvimento, tanto em termos de composição, interpretação e registro quanto em alcance, tornando-se sem dúvida uma música nacional. Matéria-prima de compositores que estruturaram a música brasileira, inclusive a de concerto, como Villa-Lobos, Radamés Gnattali e Guerra-Peixe, o choro contribuiu para fazer a nossa música respeitada em todo o mundo. A partir dos anos 60, entretanto, sem espaço nas rádios, TVs e demais veículos de comunicação de massa, o gênero passou a ser menos divulgado, e freqüentemente rotulado como uma "música do passado".

É esse o panorama que a EPM e o Instituto Casa do Choro vêm revertendo com sucesso, por entender que o choro, enquanto uma das maiores riquezas culturais do Brasil, deve ser continuamente explorado, pesquisado e conhecido, para gerar cada vez mais frutos. Graças ao alto nível do seu corpo docente e à sua metodologia de ensino, que privilegia a prática, a composição e o estudo histórico da música carioca, a EPM vem colocando o choro em posição de destaque no cenário do século XXI, incentivando jovens compositores que, por seu estudo do repertório dos mestres dos séculos passados, colaboram para o alargamento do repertório contemporâneo de forma fundamentada, com base em referências sólidas.


» Atalhos: Cursos Oferecidos  |  Como chegar na EPM  |  Página do aluno  |  Calendário de aulas  |  Fale Conosco

Professores  |  Recomendar este site  |  Perguntas frequentes  |  Topo da página


Escola Portátil de de Música © 2000-2014
Todos os direitos reservados